quinta-feira, 29 de julho de 2010

quarta-feira, 14 de julho de 2010

me .


amavel, critica, ironica, alegre, chata, incompreensivel, insensivel, piedosa, inutil. Besta, engraçada, ignorante, pessimista. Bem humorada, egoista, sociavel, dinamica, sincera. Otimista, tecnologica, pre-historica. Ser humano, irremediavel, surpreendente. Não tenho começo, nem fim. minha história sou eu que traço e faço dela o que eu quiser, ou não quiser. Minha vida é escrever.

Mais um dia ...

Acordo numa manhã de domingo, por conseqüência dos raios de Sol que entraram pelas fissuras da persiana. Com os olhos entreabertos, tento me sentar naquele ninho de cobertores, em meio aquela infinda preguiça. Me levanto e meus pés quentes sofrem ao tocar a fria ardósia. O silêncio do amanhecer ainda me chama para cama, mas quando abro a janela, sinto aquele ar puro tocando meu rosto e percebo, que não há nada melhor que acordar para um novo dia, e imaginar, como serão minhas próximas 24 horas e tudo que pode acontecer. Enfim, todo dia é um novo ciclo, e cada simples gesto e acontecimento, é um sinal de que tudo se renova e que não há nada como manter a positividade.

sábado, 10 de julho de 2010


“Eu não consigo pensar no baixo, no pouco... eu não consigo medir o limite das minhas asas, eu gosto de voar alto, voar longe, voar com força, com vontade.
Eu gosto de sorrir com a minha intensidade, não com a que determinam, eu não gosto de ser mandada. Eu não nasci pra isso! Nasci pra ser livre. Minha liberdade.
Eu tenho plena consciência de todas as coisas boas pra mim, e sei usá-las na medida correta. Pelo menos é o que penso... e meu pensamento, aaaah...ele ainda consegue ser mais livre do que qualquer outra coisa, eu tenho planos intensos, sonhos únicos, vontades ilimitadas...
Eu preciso respirar fundo...
Eu preciso lembrar disso quando estiver triste. Sem tristezas, é assim que se fala. Sem tristezas. ”
Naquele instante, aquilo se transformou em meta. Era realmente o necessário!
“Mesmo que eu conheça várias palavras, nenhuma delas é capaz de expressar tudo o que passa aqui dentro... Meu coração é uma caixinha onde cada dia eu descubro uma nova “portinha”, cada uma guarda um pouco de mim, e todas elas formam tudo isso que eu sou. E eu sou assim, formada de todas as minhas vontades, com uma leve pitada de sentimentos intensos.”
Por mais que tentasse ser diferente, era isso que sempre enxergava no espelho.